Poesia: Cor e Ação

Cor e ação Poesia de Eduardo Linhares   Coração que nasce De outros dois em nobre enlace Coração que cresce No amor sorri e na dor padece Trilha os mais perigosos caminhos Mas como aprender sem sair do ninho? Hoje bateu apressado Parecia mais tranquilo no passado A ferrugem emperrou o ventrículo Chegou vestida de raiva, medo e julgamento Forcei mais uma batida É preciso fluir do isolamento Preciso é, parar e olhar pro peito e no compasso de cada pulso Urge a necessidade do auto-respeito A mente abre o... Leia mais →