Conto – A churrascada (parte I)

Por Charlis Haubert “Buenas”, Carneamos o bichano e mandei o Juvêncio aprumar a lenha para o fogo de chão enquanto eu catava as taquaras para os espetos. Convidei os vizinhos para a churrascada e, por um minuto, esqueci que estava deselegante dos “pila”. Por logo, chegou o velho Pedro Uruguai com sua senhora Madalena e sua bela filha Gertrudes, dentro da Belina azul calcinha 1973. O possante “esfumaciava” infinitamente mais que o meu fogo de chão. Sem muita demora, chegou Bertoldo Farrapo acompanhado de sua respectiva, Maria Mercedita, e Raimundo... Leia mais →

Eu ou o gado? – Contos do gaúcho Florêncio

Post criado por Charlis Haubert Hoje fiquei apavorado. Acordei “cedito” e, como sempre, fui aprumar a lenha pra aquentar a água do mate. Sai para a varanda e vi meu cusco mordendo a própria sombra de tanta fome que tinha. Aquilo cortou meu coração. Estava decidido. Ia carnear um inseto pra fazer a churrascada de domingo. Fui até o quarto do Juvêncio acordar o guri pra me ajudar na lida. Encilhei um cavalo dos bons e expliquei o procedimento para encurralarmos o novilho… –  Piá, vou levar aquele novilho e... Leia mais →

Um comprador para os Ovinos – Contos do gaúcho Florêncio

Post criado por Charlis Haubert. Buenas… Já faz uns dias que não tenho mais crédito na praça. Não me vendem mais fiado. A crise apertou e junto começou a bater o desespero. Relutei, mas não tinha jeito, precisava vender minhas ovelhinhas. Coloquei um anúncio na venda do velho Anastácio e não demorou muito pra me aparecer um chirú interessado no meu rebanho. Pesquisei um pouco do vivente e descobri que era novo na querência e ninguém sabia muito sobre o andarilho. Mas tudo bem, a crise tava desgraçada e eu... Leia mais →

Florêncio e o desemprego – Contos do gaúcho Florêncio

Post criado por Charlis Haubert Buenas , dando continuidade aos meus causos, hoje não tenho uma boa notícia. Acabei de voltar da cidade e descobri que o frigorífico que compra o meu “gadinho” pediu falência e não tenho ninguém pra vender minha carne por aqui. Vou ter que inventar alguma coisa para fazer. Estou desempregado. Cheguei ao rancho final de tarde, quebrado de cansaço e com a cabeça quente desses acontecimentos, crente que a situação não tinha como piorar. Mas quem tem Juvêncio como filho pode esperar qualquer coisa. O... Leia mais →

Florêncio, o Gaúcho Bagual

“Buenas”! Me chamo Florêncio Cafumango. Sou gaúcho nascido e criado lá pelas bandas de Vargília. Vivo da lida de gado na beira do Rio Uruguai. Tenho como prenda, Brilhantina, mulher da qual doei meu sobrenome e coração. Como agradecimento ou castigo, ela concedeu meus dois filhos. Juvêncio é um piá “terrorista” que acabou de completar 18 anos. O chirú me veio com uns assuntos pra lá de estranhos. O mal agradecido quer morar na capital pra estudar música e conhecer o mar. No mais, sou um peão garboso, “apesar das... Leia mais →

Back to top